quarta-feira, 2 de maio de 2012

DEPOIS DE ALGUM TEMPO...




Depois de algum tempo, você aprende a diferença, entre ser amigo e serem amigos, aprende que amar significa apoiar, mas nem sempre receber de volta.
Amar deve ser incondicional, se você esperar algo em troca pode se decepcionar às vezes, e isso quase sempre dói, então ame apesar de...


Depois de algum tempo você percebe que não necessitamos mudar as pessoas se entendermos que as pessoas só mudam por si só e que elas crescem nas mudanças, e que o fato de você se importar não fará com que elas se importem também. Às vezes levamos tanto tempo tentando fazer as pessoas serem aquilo que gostaríamos que fossem, que acaba restando tão pouco tempo para desfrutarmos o que elas são...

Depois de algum tempo você entende que ser compreensivo não significa ser tolerante em qualquer situação, mas apenas que não importa quão delicada e frágil seja uma situação, sempre existem dois lados. E que compreender era a única situação possível para solucionar a questão.

Depois de algum tempo você começa a suportar coisas que antes não deixaria passar, e que isso não faz de você um super herói, apenas faz de você humano e que fez o que era necessário fazer, enfrentando as conseqüências.
Aprende que quando está chateado com alguém, tem o direito de estar com raiva, mas isso não te dá o direito de ser cruel e machucar as pessoas que te ama, só porque talvez elas não agissem como você em certas situações.

Depois de algum tempo você descobre que ouvir palavras tortas de quem ama não significa que esse alguém não o ama de volta, mas simplesmente que essa talvez seja a maneira dele demonstrar que se importa. E que nem sempre é suficiente ser perdoado por alguém, algumas vezes você tem que aprender a perdoar a si mesmo.

Depois de algum tempo você compreende que o tempo não é algo que possa voltar para trás. Então o hoje é seu melhor momento, pois o amanhã possa não estar escrito. Portanto, suportar é tudo que você precisa para encher seu caminho com flores e perfumar assim o caminhar do outro.
Enxergando, assim, que realmente a vida só tem valor se você ama, independente se esse amor volta pra você ou não...


Nenhum comentário:

Postar um comentário