sábado, 24 de setembro de 2016

DENTRO DE UM ABRAÇO



Tem abraço que não necessita palavras, pois o abraço expressa o que as palavras não conseguem dizer, nele cabe tudo o que há de mais bonito.

Um abraço ilumina tudo o que estava escuro, acende nova luz ao caminho, faz a eternidade caber em segundos, traz cura, segura o nosso mundo.

No silêncio de um abraço o tempo para, os pensamentos se cruzam, os corações se encontram e ficam em paz.
Tudo o que a gente chora e sente, dentro de um abraço se dissolve, pois o melhor lugar para se estar é dentro de um abraço.

O abraço transpõe pontes, torna os motivos das lágrimas efêmero, nos faz transpor abismos inteiros.
Que a vida nos ensine que ter razão é somente uma questão do ponto de vista pelo qual se olha.
Que o tempo nos mostre que o que é de verdade jamais se apaga.
Que o perdão perdoe quando menos merecermos.
Que todos os verbos prometidos virem ações: amar, esperar, respeitar, perdoar, viver, eternizar.
Que a esperança jamais deixe de nos habitar.
Que os erros sejam corrigidos, as faltas apagadas e os novos caminhos traçados à luz da paz.
Que tudo se faça novo, que sejamos de verdade sempre.

Que os abraços nos cure e a vida no ensine que nada importa mais do que outro.

domingo, 26 de junho de 2016

UM MONÓLOGO SEM EXPECTADORES



A minha essência faz silêncio dentro de mim.
Não me mostro a quem não entra em mim para me conhecer.
Não me revelo a quem não pode me ver.
Minha vida inteira, vivo-a num único dia.
Meus sonhos, desesperos, paixões, choros e risos, angústias e alegrias são só meus, compartilho-as com o outro eu que existe em mim.

Sempre fui a outra metade de mim, o dilúvio que inundou meu deserto, o silêncio que gritou na noite escura, o campo de batalha que morava em meu peito, fui o soldado lutando suas próprias guerras.
Sou pedaços de mim, que juntou as partes imperfeitas para construir o todo sem jeito.
Sou essencialmente humana.

Tenho enchido o meu espírito de coisas que em outro tempo eu deixei de acreditar.
Caminhei muito para entender que o que busquei nunca saiu do lugar.
Deixei arranharem o exterior mas nunca puderam tocar o que está por dentro.

Reciclei os meus textos, mudei as palavras, reinventei meu contexto.
Dei fim aos pretextos, inventei um prefácio, um refrão.
Mudei a poesia, a rima, a estrofe.
As notas rasurei.
Para dar sentido a tudo que não era sentido.

Refiz meus escritos, apontei o lápis e cessei as palavras.
Escrevi tudo o que não foi dito, reescrevi minha vida e reeditei minha história.
Mergulhei onde só eu poderia me encontrar.

Mares turvos, que no mais profundo escondia límpidas águas.
Submergi em mim mesma e emergi da superfície que em mim restava.
E o que hoje flui reflete a busca, descortina o encontro e dá sentido ao caminhar.
Minha águas são claras, como claro é o que há mim.  

quarta-feira, 20 de abril de 2016

O “PRA SEMPRE” NÃO DEPENDE DA GENTE



Ainda me surpreendo com aquilo que não deveria ser surpresa
Ainda choro com o que não merece minhas lágrimas
Ainda busco o que sei, nunca irei encontrar
Ainda sonho, com o que não deveria mais sonhar
Ainda...

O sol as vezes se esconde mas ele ainda está lá
Esperando que as nuvens abram espaço para que ele volte a brilhar
Ele pacientemente espera, pois sabe que tem seu lugar

A gente não se dá conta quando diz “pra sempre”
E esquece de viver sozinho
Esquece que o “pra sempre” inclui o outro
E que o sempre do outro foi acabando de mansinho
Então vamos vivendo o “pra sempre” sozinho
Esperando que o “ainda” faça sentido no outro
E que a esperança encontre pouso
Onde as palavras perderam o ninho

As coisas que nem sempre são pra sempre
Nos fazem perder o rumo, a direção
Mas a esperança grita: segue o seu destino
Bata as asas, não olhe para o chão.

O sol sempre há de brilhar
Mesmo que as nuvens demorem a abrir espaço
O “pra sempre” não depende da gente

Mas que o “ainda” seja o nosso lugar.  

segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

O QUE ENXERGA O CORAÇÃO




Que os meus olhos possam apreciar as pessoas não pelo que elas são
Mas por aquilo que elas podem tornar-se

Que os meus olhos possam ver sempre a melhor parte
Tornar os buracos pouco visíveis
Ainda que os erros tornem grande as imperfeições.

Que os meus olhos possam ver além das aparências
Enxergar aquém do que o homem pode mostrar.
E ao pousar os meus olhos com amor, entender tudo aquilo que o outro pode revelar.

Que os meus olhos possam contemplar o coração
Ver a bondade escondida, onde mesmo ela nem habite.
Enxergar o que de melhor possa haver.
Ainda que o exterior não seja bom de se ver

Os olhos de quem enxerga com amor;
Vê brilho onde não há beleza aparentemente.
E que o brilho, ainda que ofuscado, nunca deixe de ser o que me inspira.
Seja sempre o brilho, o que enxerga o coração.

segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

VAI HAVER DIAS



Vai haver dias em que eu desejarei à noite e o silêncio que ela ecoa.
Vai haver dias em que eu desejarei o dia e o barulho das pessoas a passar por mim.
As vezes o tempo parece que fica mais rápido que a vida. E esquecemos de dar importância ao que realmente tem valor.
E, sem o sentido da passagem dos dias, da importância dos momentos, de começo e fim, ficamos também sem presente, vamos perdendo a noção do tempo, que fica sem sossego, sem noite e sem dia...


Vai haver dias que eu cansarei de lutar e me entregarei inerte ao cansaço.
Vai haver dias que em mim tanta força haverá que me sentirei capaz de mover o mundo.
Examino ao meu redor, e percebo a natureza, que em sua infinita sabedoria, ainda que judiada e machucada pela mão do homem não deixa de dar a ele sua beleza e seu sustento.
Que a natureza nos sirva de exemplo: de como amar, servir, se renovar.
E como entender que mil anos não bastam para aprender a fazer o bem.


Vai haver dias em que terei vontade que tudo permaneça igual.
Vai haver dias em que desejarei mudar tudo ao redor.
Perder dói, abandonar algo traz marcas, mas os milagres só acontecem quando deixamos que o inesperado aconteça.
Mover-se faz com que nós possamos ver caminhos que não podíamos enxergar parados.
Muitas vezes perder algo de valor é o jeito de encontrar algo ainda mais precioso no caminho.


Vai haver dias em que perderei a fé nos homens.
Vai haver dias em que os homens restaurarão a minha fé.
As ações dos homens são as melhores intérpretes dos seus pensamentos. As palavras passam com o vento, mas as atitudes se firmam como a rocha.
O que digo nada importa, se não for acompanhado do que eu faço e do que eu sou.


Sempre haverá dias... Bons ou Maus, Longos ou Curtos.
Mas sempre, ainda que eu não veja, haverá esperança nos dias de solidão, respostas nos instantes de dúvidas, e certeza nos meus momentos de fé.