segunda-feira, 28 de setembro de 2015

DUALIDADES POSSÍVEIS



O universo criado no caos
Na explosão gerou-se a vida
Das trevas nasceu a luz
Do nada o tudo se fez
Da noite se fez o dia
Dualidades possíveis

A criação feita do que não tinha vida.
E a vida que começou com a morte
Um casulo em metamorfose
A majestosa borboleta que larva foi outrora
Esperanças duais

Sonhos que se realizam
Realidades não sonhadas
Uma vida inteira de expectativas
Expectativas que não viemos a ter
Dualidades vividas

Um tornado em alto mar, nada causa além de agitar as águas
Em terra destrói tudo ao redor
Casualidades remotas e acasos constantes
Dualidades possíveis, possibilidades duais

O ser, que não é
O que é, e nunca quis ser
O sol sempre a nascer, ainda que ninguém o perceba,
E a lua tímida centena de vezes menor que o sol não tem tem como não ser percebida
Dualidades...

De tudo que temos nada se levará
Do nada que somos, cabe o mundo inteiro dentro de nós
Do pó da terra que fomos criado
Do pó da terra que nos tornaremos
Dualidades do Criador

Dualidades de quem ousou ser mais de um
Dualidades de quem amou o mundo, sem ao mundo pertencer
Dualidades que nos fez

Dualidades que somos nós...

Nenhum comentário:

Postar um comentário