domingo, 6 de novembro de 2011

O SENTIDO DAS COISAS


Esses dias me encontrei na rua e não quis falar comigo, cruzei a esquina e não me importei em me deixar tomar outro rumo.
Tenho pensado em que teria mudado trocar comigo algumas palavras...
Saber para onde eu iria ou talvez me conhecer melhor

O sentido das coisas são tão expressivos que se tornam as vezes invisíveis,os nossos olhos as vezes de tanto olhar não consegue ver.
Tenho tentado olhar através do que vejo, porém meus olhos não alcançam o que está se quer adiante...
Tudo está tão claro que as vezes o brilho da luz ofusca minha visão...

Saber que o passo seguinte pode mudar todo o sentido da vida, faz com que eu me perca em meio a direção do meu caminho...
Meus passos vão de encontro ao lado oposto, e o sentido que eles tomam nada representa pra mim.
Sem direção, sem sentido prossigo para onde quero chegar...

Há momentos na vida da gente, que a gente se pergunta por que é que as coisas acontecem dessa ou daquela forma ou mesmo são como são. E nesses momentos reflito sobre o real sentido das coisas... Porém no momento seguinte penso: Será que há algum sentido nas coisas...

Como dizia Clarice Linspector: Não quero ter a terrível limitação de quem vive apenas do que é passível de fazer sentido. 
Não há significado do sentido das coisas, pois o significado das coisas é sem sentido
Isso quer dizer que o significado das coisas não está nas coisas em si, mas sim em nossa atitude com relação a elas, no posicionamento que tomamos em relação às coisas para que em algum momento, elas tenham algum sentido...

Nenhum comentário:

Postar um comentário