sábado, 25 de junho de 2011

QUANTAS VEZES SOMOS CAPAZES...


Nosso caminhar e nossas atitudes nos diz quem somos...
Porém muitas vezes a dúvida insana do que somos pairará no ar para nos assombrar
É preciso desnudar esses conflitos e continuar no caminho, ainda que tortuoso
Ainda que o vento nos empurre de volta para trás e as pedras nos impeça de seguir

As vezes a vida irá nos bater forte demais com as circunstâncias e irá nos derrubar...
Sua pretensa finalidade é nos deixar lá, estendidos no chão dos acontecimentos
Nós temos duas escolhas, nos render ao solo e entregarmos a batalha vencida, ou
Nos levantar e ainda que feridos bater de volta e tentar derrubá-la

O mais importante na verdade não é o quanto batemos de volta
E sim quantas vezes poderemos suportar a dor e nos levantar
Mostrar a ela que ainda que destroçados e que por mais que ela nos derrube
Nossa vontade em superar-nos e continuar a luta é mais forte que os machucados causados por ela

O mundo não é um arco-íris ou um amanhecer ensolarado
É um lugar frio e duro, que por vezes te dará medo
Entretanto, o medo é como o fogo, um fogo que te queima por dentro
Se você conseguir controlá-lo, ele vai queimar você
Mas se o medo o controlar queimará não só você, mas tudo ao seu redor

Ninguém poderá mudar seu mundo por você, só você mesmo pode fazê-lo
Não busque em pessoas ou coisas o sentido da vida, isso você só encontrará dentro de você
Mude o seu universo interior, e seu mundo particular
Então as pessoas lhe farão algum sentido, e você terá algum sentido para elas...

Nenhum comentário:

Postar um comentário