terça-feira, 18 de janeiro de 2011

VOCÊ FOI A POESIA EM MIM...


Perdido no tempo e no espaço em infinitos caminhos que não me encontro, lá está você. Escondido com uma parte de mim...

Tenho pensado em ti, buscando por mim mesma nessas vagas lembranças
Vivi tanto você, que me esquecí e fui me perdendo pelo caminho
Atitudes tomadas, palavras não ditas, passos dados sem sequer olhar para trás
Há momentos que lamento pelo que não fora
E outros em que acredito ter sido melhor assim

Procuro me esquivar das lembranças.
Em algum lugar escondido dentro de mim sua imagem permanece congelada
Como se uma parte de mim sempre esperasse por ti

Busquei por tanto tempo, em cada olhar, um que me fizesse encontrar o seu
Por muito tempo quis que estivesse aqui
E que com apenas um abraço afastasse todos os meus medos

Ainda tenho medo, e ele me empurra pra você

Ainda sinto sua presença aqui
E ainda sinto-me perdida
Houve um tempo que eu viveria e morreria por ti
Você foi a poesia em mim

O mundo deu tantas voltas, e novamente estamos aqui
As mesmas decisões, as mesmas escolhas
Está tão confuso aqui dentro
Mas lá fora me dá me assusta e me amedronta

Sei que sou suficientemente forte para viver longe de ti
Mas já não sei se desejo descansar sem que você seja a sombra
Ou correr sem que você seja o destino

As palavras já não me são suficientes
Se eu pudesse te dizer o que nunca te direi
Tu terias que entender aquilo que nem sei

Então apenas me abrace e afaste de mim todos os meus medos...

Um comentário:

  1. Interessante. Eu gostei.

    Abraços

    Marcelo de Quadro

    jornalpolegar@gmail.com

    ResponderExcluir